Ele Tem Mesmo Seus Olhos Torrent (2017) Dual Áudio Legendado

Ele Tem Mesmo Seus Olhos - IMDb
Título no Brasil: Ele Tem Mesmo Seus Olhos
Título Original: Il a déjà tes yeux
Gênero: Comédia
Duração: 95 min
Diretor: Lucien Jean-Baptiste
Lançamento: 2017
Qualidade de Áudio: 10
Qualidade de Vídeo: 10
Idioma: Português-BR / Inglês
Legenda: Português-BR
Tamanho: 1.05 GB / 1.91 GB
Formato: BluRay / MP4
Resolução: 1280×536 / 1920×1080
Hospedagem: Torrent
Ele Tem Mesmo Seus Olhos
Ele Tem Mesmo Seus Olhos

Ele Tem Mesmo Seus Olhos – Sinopse, Elenco, Download, Screen, Trailer.

Baixar Filme Ele Tem Mesmo Seus Olhos Torrent Dublado Legendado: Paul é casado com Sali. Tudo seria melhor na vida deles se pudessem ter um filho. Um dia Sali recebe o telefonema que estavam esperando por tanto tempo: a adoção foi aprovada. O bebê é adorável, tem 6 meses, ele é loiro de olhos azuis… ele é branco, eles são negros. Para a família de Sali, um choque!

Elenco:
Lucien Jean-Baptiste … Paul Aloka
Aïssa Maïga … Salimata Aloka
Zabou Breitman … Claire Mallet
Vincent Elbaz … Manu
Michel Jonasz … Monsieur Vidal
Naidra Ayadi … Anna
Marie-Philomène Nga
Bass Dhem … Ousmane
Delphine Théodore … Prune
Marius Benchenafi … Benjamin
Mathéo Perard … Benjamin
Valérie Moreau … Madame Perez
Grégoire Bonnet … Baptiste Mallet
Guillaume Faure … Mathias
Sara Mortensen … Kristina

Comentários:

A produção francesa vem colocando o dedo nas feridas mundo afora… o que é racismo afinal? Quando se fala no tema sempre visualizamos brancos em relação a negros e esse banal conflito da existência humana. Mas ele é uma via de mão dupla ou, digamos, uma avenida cheia de desvios e sentidos contrários. Bem, assistam os outros que mergulham fundo nos problemas infindos da raça humana.

O filme inverte o senso comum quando se tange a adoção dos posts virais das redes sociais ou das nas notícias de famosos brancos adotaram crianças etnicamente diferente deles. É abordado as implicações na adoção de uma criança branca, por pais negros, e que isso coloca no ar preconceitos tidos como sedimentados, e ultrapassados. Adorei o filme e como ele brinca com hipérboles e sutilezas que o deixam bastante rico e dinâmico fugindo um pouco do consenso. Achei em alguns momentos forçada a caracterização das personagens, principalmente no vestuário, como se para mostrar a cultura deles, seria necessário reforçar em todos os aspectos as cores vibrantes, como o laranja que estão desde a a camisa de Paul Aloka, nas paredes da casa, até no carro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.